Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrar

Vigilante é ferido e assaltante baleado após troca de tiros no setor II da UFRN

Sem categoria 23 de junho de 2017

Criminoso baleado estava fugindo após assaltar casa em Capim Macio

Uma troca de tiros entre os seguranças da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e alguns assaltantes resultou com um vigilante atingido de raspão e um dos vagabundos baleado. O caso aconteceu na noite desta quarta-feira (21) no anel viário do Campus – mais precisamente na região do Setor II.

Estudantes que passavam pelo local no ônibus da linha Circular – que tem seu itinerário voltado a atender a universidade – registraram parte do conflito. As imagens mostram as pessoas agachadas dentro do ônibus na tentativa de se proteger.

Assalto em Capim Macio

Segundo a Polícia Militar, os homens assaltaram uma casa em Capim Macio, no conjunto dos professores, que fica perto da universidade. Eles renderam a família, roubaram itens da casa e levaram uma caminhonete.

Para azar dos bandidos, o veículo possuía rastreador e parou de funcionar nas proximidades da universidade. Seguranças foram averiguar o que havia acontecido e foram recebidos a balas, iniciando o tiroteio. Um vigilante acabou atingido de raspão e levado para o Hospital Walfredo Gurgel. Ele não corre risco de morte.

Além do segurança, um criminoso também foi baleado e socorrido sem risco de morte. Os outros três homens que participaram da ação conseguiram fugir, escapando para a mata que margeia o Campus Universitário. Nenhum estudante se feriu.

Fonte: oportaln10.com.br

23/06/2017

7 visualizações, 0 hoje

Empresas ligadas a políticos dominam pregão para serviço de vigilância

Sem categoria 23 de junho de 2017

Das classificadas até agora, quatro são ligadas a políticos. Valor anual do contrato é de R$ 555,7 mi. Licitação deve ser concluída em julho

Daniel Ferreira/Metrópoles

A licitação que vai contratar empresas de vigilância para o Distrito Federal se encaminha para o fim. Depois de vários impasses com o Tribunal de Contas local (TCDF), o processo foi liberado e a Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag) analisa os documentos e as certidões das oito classificadas após a apresentação dos preços. Se o certame acabasse hoje, o cenário não mudaria muito, já que muitas dessas companhias já prestam o serviço para o GDF. E metade delas tem algo em comum: são de parentes de políticos. Neste grupo, há um senador e três distritais.

Atualmente, a Confederal, a Brasfort, a Brasília e a Multserv mantêm contratos emergenciais com o GDF para a prestação do serviço. Caso vençam a licitação, a principal mudança é que elas terão cinco anos de contratos regulares.

Por meio de nota, a Seplag confirmou que o processo encontra-se na fase de análise. “Trata-se de uma etapa regulamentar e eliminatória, necessária para a habilitação, em que as empresas proponentes precisam comprovar que atendem todos os requisitos do edital”, explicou a pasta.

A promessa do Buriti é contratar 7.410 profissionais para os 3.705 postos de vigilância previstos no pregão. Os locais de trabalho foram separados em 16 lotes, que serão divididos entre as vencedoras do certame.

Suspensão
O processo licitatório para a contratação dos vigilantes tem se arrastado e enfrentado vários percalços. O último deles, em fevereiro, foi a suspensão do pregão pelo TCDF. A medida foi tomada depois que uma denúncia foi protocolada na Corte.

O documento alegava que o GDF estava inadimplente com diversas companhias que prestam o serviço de vigilância, principalmente as que têm contratos com a Secretaria de Saúde. Após análise do caso, o processo foi liberado pelos conselheiros da Corte. Os contratos emergenciais de vigilância também foram constantemente investigados pelos membros do TCDF.

Fonte: www.metropoles.com

 

23/06/2017

17 visualizações, 0 hoje

AM perdeu 1.818 trabalhadores da segurança privada em dois anos, aponta estudo

Sem categoria 23 de junho de 2017

Dados foram apresentados durante o V Estudo do Setor a Segurança Privada nesta quinta-feira (22). Amazonas acumula 37,3% do total de perdas da Região Norte

Show seguran a

O V Estudo do Setor da Segurança Privada (ESSEG) apresentado na manhã desta quinta-feira (22) no Encontro Nacional das Empresas de Segurança Privada do Amazonas, aponta que, nos últimos dois anos, o Amazonas perdeu 1.818 trabalhadores, acumulando 37,3% do total de perdas na Região Norte.

Na abertura do evento, no Tropical Hotel, Zona Oeste de Manaus, o presidente da Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores (Fenavist), Jeferson Nazário, destaca que os dados desmistificam a tese de que a segurança privada lucra com o aumento da violência, fator social enfrentado em todo País, principalmente nos grandes centros.

Ele destaca que atividade de segurança privada, assim como outras categorias econômicas, depende de uma economia forte para crescer. “Se o mito de que a segurança privada cresce com a violência fosse realmente verdadeiro, era de se imaginar que o segmento de segurança privada apresentasse um crescimento exponencial formidável para acompanhar a escalada da violência”, disse.

O presidente do Sindicato das Empresas de Segurança Privada do Amazonas (Sinesp/AM), José Pacheco, destaca a grande perda do segmento no Amazonas, principalmente no Polo Industrial, um dos mais afetados pela crise econômica. “São perdas muito expressivas em relação aos anos anteriores e aguardamos melhoras na economia”, disse.

Ao todo, em 2016, o Amazonas tinha 36 empresas (18,3% do Norte) e 10.678 trabalhadores (26,7% do Norte).  Na soma dos anos de 2015 e 2016, o segmento perdeu 1.818 vagas de trabalho no segmento de segurança privada (37,3% do Norte).

Dados nacionais

O estudo aponta que ao final de 2016, as 2.561 empresas de segurança privada autorizadas pela Polícia Federal a atuar no Brasil empregavam 598.468 trabalhadores, incluindo vigilantes e profissionais de outras áreas. O número é cerca de 9% menor do que o registrado em 2014. A queda tem um motivo claro: a crise econômica.

O número de vagas que foram perdidas está bem próximo ao valor da queda do PIB, que foi de 7,4% no período (-3,8 em 2015 / -3,4 em 2016). Em meio à retração da economia, muitos contratantes diminuíram os gastos com segurança. Outros fecharam as portas.

Remuneração

Ainda em relação aos trabalhadores, em 2015, a remuneração média era de R$ 1.784,7, o que corresponde a 53,3% a mais que a média salarial em 2011 (R$ 1.164,3). Além disso, quase 70% (68,79%) dos vigilantes têm ensino médio completo ou maior nível de instrução, ou seja, grau de escolaridade bem superior à quarta série exigida pela lei atualmente.

O Estudo do Setor da Segurança Privada (ESSEG) foi produzido pela Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores (Fenavist). o V ESSEG traz um raio-X completo de uma atividade de extrema importância para o País: complementar a segurança pública, segmento  regulamentado pela Polícia Federal e responsável pela segurança de bancos, comércios, indústrias e prédios públicos, entre outros.

As empresas de transporte de valores, uma das cinco atividades que compõem o segmento, protegem 95% do dinheiro circulante do País. Elas também são responsáveis por abastecer todos os caixas eletrônicos espalhados pelo Brasil.

Faturamento

De acordo com V ESSEG, em 2014 o segmento de segurança privada faturou R$ 33,208 bilhões de reais. Número que corresponde a aproximadamente 0,6% do PIB do país naquele ano. Vale ressaltar que o valor não corresponde ao lucro. Inclui também gastos com salários, impostos, encargos sociais e outros.

Região Norte

A Região Norte tem 197 empresas autorizadas pela Polícia Federal, 7,7% do total do Brasil (2.561). Em 2016, a região tinha 40.007 trabalhadores (6,7% do Brasil). Nos últimos dois anos (2015 e 2016), o Norte também sofreu com a crise econômica. Quase cinco mil vagas (4.876) foram fechadas.

Já o faturamento da região, foi de R$ 1,796 bilhão (5,4% do Brasil) em 2014. Muito do valor se deve à atividade no estado do Amazonas, que sozinho movimentou R$ 606,4 milhões. Nada menos que 33,8% de todo o Norte.

Objetivo da Pesquisa

O objetivo do V ESSEG é fornecer às Instituições e seus representantes (órgãos reguladores, órgãos de fiscalização, sindicatos, diretores e associados), entidades (de classe e sociedade), empresários e ao público em geral informações, sobre o setor de segurança privada do País, que sejam de relevância e que sirvam de referência no debate e entendimento da segurança privada.

A segurança privada abrange as atividades de vigilância patrimonial, transporte de valores, escolta armada, segurança pessoal e cursos de formação de vigilantes.

Os dados do V ESSEG foram extraídos de fontes como o Ministério do Trabalho, Polícia Federal e IBGE.

Apoio

A produção do V Estudo do Setor da Segurança Privada, principal fonte de informação do segmento, teve o apoio da ABCFAV, Abrevis, ABSEG, ABTV, FENAVAL, Febrac, Macor, SESVESP, Sindesp-GO, Sindesp-PR, Sindesp-MG e Sindesp-PE.

Fonte: www.acritica.com

23/06/2017

4 visualizações, 1 hoje

Vigilante atira após invasão no pátio da antiga Ciretran e suspeito é preso

Sem categoria 23 de junho de 2017

Edimilson Antonio suspeito de tentativa de furto - Foto : Messias Filho / AGORA MTEdimilson Antonio suspeito de tentativa de furto - Foto : Messias Filho / AGORA MT

Edinilson Antônio de Souza, 47 anos, foi preso pela Polícia Militar (PM) na noite desta quarta-feira (21), bairro Colina Verde, em Rondonópolis (MT). Ele é acusado de invadir e tentar furtar o pátio da antiga Ciretran. Com o suspeito a PM apreendeu um simulacro de arma de fogo, uma mochila contendo ferramentas, um carburador e outras peças de motocicletas.

O vigilante do local disse para a PM que avistou dois suspeitos dentro do pátio, momento em que foi ao encontro dos indivíduos e ouviu um disparo de arma de fogo. Diante da situação, o vigilante revidou e efetuou dois disparos.

O suspeito foi preso pela Polícia dentro do Pátio e encaminhado para a 1ª Delegacia de Polícia (1ª DP) para as providências cabíveis. O 2° suspeito conseguiu fugir.

Policiais militares dentro do antigo Detran fazendo uma varredura - Foto : Messias Filho / AGORA MT

Fonte: www.agoramt.com.br

23/06/2017

4 visualizações, 0 hoje

Manaus será a capital da segurança privada no Brasil nessa quinta e sexta!

Sem categoria 23 de junho de 2017

Cidade receberá representantes das principais empresas do setor do País para um encontro nacional, no Tropical Hotel, nessa sexta (23).

Show show seg

Começou nesta quinta-feira (22), em Manaus, o Encontro das Empresas de Segurança Privada (Enesp) da Região Norte. Promovido pela Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores (Fenavist) e sindicatos que representam o segmento na Região Norte, o encontro vai reunir até essa sexta-feira (23), no Tropical Hotel, Ponta Negra, os principais executivos das empresas de segurança brasileiras.

A programação do Enesp inclui a discussão de temas como a gestão integrada entre a segurança pública e privada. O assunto será o tema da apresentação do Secretário Executivo Adjunto de Planejamento e Gestão Integrada do Amazonas, Dan Câmara, que é um dos responsáveis pelo projeto que permite a utilização de imagens de câmeras de segurança do setor privado pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM).

O cenário econômico e político do Brasil também será o assunto abordado, desta vez pelo jornalista e apresentador do Ric Notícias Pan Denian Couto. Já o mestre em direito comercial internacional João Paulo Arges Balaban será o responsável por conduzir o debate sobre a contribuição previdenciária patronal.

Outro painel de destaque do Enesp Norte será sobre a reforma trabalhista. A consultora jurídica da Fenavist, Celita Sousa, e o assessor jurídico do Sindicato das Empresas de Vigilância, Segurança e Transporte de Valores do Estado do Amazonas (Sindesp-AM), Charles Garcia, vão esclarecer dúvidas dos participantes sobre as mudanças na legislação trabalhista. As novas regras estão em discussão no Congresso Nacional nos próximos dias.

Outro lançamento de destaque é o da cartilha Contra a Clandestinidade, uma publicação que tem o objetivo de alertar a sociedade sobre os prejuízos de se contratar empresas ilegais. Os interessados em participar do Enesp Norte devem acessar o site do Sindesp-AM (www.sindespam.com.br). As inscrições são gratuitas para empresários e profissionais ligados ao segmento.

Serviço

O que: Encontro Nacional das Empresas de Segurança da Região Norte (ENESP)
Quando: 22 e 23 de junho, a partir das 9h
Onde: Tropical Hotel, Ponta Negra, Manaus
Organização: Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores (Fenavist) e Sindicatos que representam o segmento de segurança privada na Região Norte.

Fonte: www.acritica.com

23/06/2017

 

9 visualizações, 1 hoje

Quatro suspeitos morrem durante troca de tiros após ataque a caixa em SP

Sem categoria 22 de junho de 2017

Policiais ainda continuam procurando o restante da quadrilha na região do Vale do Ribeira. Crime aconteceu nesta terça-feira (20).

Capuzes da quadrilha foram encontrados (Foto: Divulgação/Polícia Militar)

Quatro homens morreram e três foram presos durante a madrugada, nesta quarta-feira (21), em Miracatu, na região do Vale do Ribeira, no interior de São Paulo. Todos eles são suspeitos de participar de uma quadrilha que explodiu caixas eletrônicos de uma agência do Banco do Brasil, nesta terça-feira (20), na cidade.

De acordo com informações da Polícia Militar, os primeiros suspeitos foram localizados em um sítio no bairro Panelas, na zona rural do município. Assim que chegaram ao local, os policiais foram recebidas a tiros e revidaram. Dois suspeitos foram baleados e morreram. O restante do grupo fugiu por uma área de mata próxima. Duas viaturas foram alvejadas, mas nenhum policial se feriu.

A quadrilha deixou para trás diversos armamentos, incluindo fuzis carregados, duas armas roubadas dos vigias da agência bancária, além de coletes à prova de balas, explosivos, dois carros e parte do dinheiro levado dos caixas eletrônicos. As notas estavam sendo lavadas.

Notas roubadas pela quadrilha estavam sendo lavadas (Foto: Divulgação/Polícia Militar)

As buscas pelo restante da quadrilha continuaram durante a madrugada. Outros dois suspeitos de integrar o grupo foram baleados e morreram. Os policiais conseguiram prender três pessoas. Além disso, mais um fuzil, totalizando seis, e 12 coletes de proteção balística foram apreendidos.

O caso foi registrado na Delegacia Sede de Miracatu, para onde foram levados os presos e o material que foi apreendido. Os policiais ainda continuam procurando o restante da quadrilha na região do Vale do Ribeira. A suspeita é que o grupo seja o mesmo que explodiu o cofre e roubou o dinheiro de um carro-forte no dia 12 de junho, na Rodovia Padre Manoel da Nóbrega, também na altura de Miracatu.

Fonte: g1.globo.com

22/06/2017

10 visualizações, 1 hoje

Armas apreendidas no Estado são destruídas pela Sesp

Sem categoria 22 de junho de 2017

Foto: Gov.ES

Sete mil e quinhentas armas apreendidas pela Polícia Militar, pela Polícia Civil e por outras forças de segurança do Estado foram destruídas na manhã desta quarta-feira (21), em Vila Velha, em cerimônia que contou com presença do governador Paulo Hartung, do secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, André Garcia, do comandante do 38° BI, tenente-coronel Carlos Alexandre de Oliveira, e outras autoridades, militares e políticas.

O evento aconteceu no pátio da sede do 38° Batalhão de Infantaria, na Prainha. As armas, que já não fazem mais parte de inquéritos policiais, foram esmagadas por um rolo compressor. As sucatas serão incineradas em uma indústria da Grande Vitória.

O secretário André Garcia frisou que a destruição das armas é uma garantia que a sociedade ficará livre de instrumentos usados em crimes contra os capixabas.  “São apreensões em operações das nossas forças policiais, em especial da Polícia Militar. A maioria dessas armas foi retirada das ruas, das mãos de quem não deveria estar armado. Isso é um grande trabalho que contribui para a redução dos índices de criminalidade”.

Outra ferramenta que impulsiona e incentiva as ações contra o armamento é o bônus pecuniário, uma premiação a policiais e militares do Corpo de Bombeiros que apreendem armas no Estado.

“O bônus foi criado para incentivar nossos policiais a retirarem armas das ruas, dos lares, de gente que não tem treinamento qualificado para isso. É um reconhecimento ao trabalho de nossos policiais e bombeiros, assim como uma maneira de aumentar o número de prisões e apreensões de armamento no Estado”, destacou André Garcia.

A destruição desta quarta-feira foi 66,6% maior que a última, realizada em julho do ano passado.

Entre as armas destruídas estão revólveres, pistolas, rifles, fuzis, submetralhadoras, além de armas caseiras e réplicas. Elas foram apreendidas em operações policiais em todo o Estado e não fazem mais parte de nenhum inquérito policial. Também foram destruídas armas entregues voluntariamente por cidadãos que abraçaram a Campanha do Desarmamento.

A destruição de armas é amparada pelo Estatuto do Desarmamento (Lei 10.826, de 23 de dezembro de 2003), que trata do registro, da posse e da comercialização de armas de fogo e munição, além de estabelecer outras providências, e pela Resolução 134 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que versa sobre as armas de fogo e munições apreendidas nos autos submetidos ao Poder Judiciário.

Fonte: eshoje.com.br

22/06/2017

5 visualizações, 1 hoje

Bandidos promovem terror e explodem caixas eletrônicos em Salinas, no Norte de Minas

Sem categoria 22 de junho de 2017

Moradores relataram tiroteio intenso na cidade. Agência da Caixa Econômica Federal ficou completamente destruída com a explosão

PM/Divulgação

Bandidos armados com fuzis promoveram uma madrugada de terror na cidade de Salinas, no Norte de Minas, nesta quarta-feira. Segundo a Polícia Militar, um grupo com cerca de 10 criminosos fechou com veículos as principais vias de acesso à Caixa Econômica Federal da cidade e explodiram caixas eletrônicos do banco.

O bando ainda tentou invadir a agência do Banco do Nordeste, mas como os vidros eram blindados eles não conseguiram entrar. Segundo a PM, os militares chegaram ao local e observaram dois veículos em alta velocidade, sendo um Corolla e um Cruze, ambos brancos. Nesse momento, houve troca de tiros.

O crime ocorreu por volta de 2h30 da madrugada e a agência da Caixa ficou completamente destruída com a explosão. Ainda não é possível confirmar se os bandidos conseguiram levar alguma quantia em dinheiro dos caixas que foram destruídos. Áudios divulgados por moradores no Whatsapp revelam o barulho e o medo provocados pelos tiros.

Nesta manhã, policiais estão averiguando a informação de que dois veículos foram abandonados pelos ladrões nas proximidades da BR-251, rodovia de acesso à cidade do Norte de Minas. Testemunhas informaram que eles fugiram pela BR-251 em direção à BR-116

PM/Divulgação

Fonte: www.em.com.br

22/06/2017

5 visualizações, 1 hoje

Com autorização da prefeitura, moradores cercam bairro Vila Kosmos, na Zona Norte

Sem categoria 22 de junho de 2017

Preocupados com segurança, moradores contrataram segurança particular, com guaritas, cancelas e 16 vigilantes 24h por dia.

Um bairro cercado. Em quatro guaritas, 16 vigilantes se revezam 24h por dia para garantir a segurança no bairro Vila Kosmos, na Zona Norte do Rio de Janeiro, que conta, ainda, com oito cancelas automáticas e três fixas. Tudo financiado pelos moradores, com um investimento de R$250 mil, com autorização da prefeitura do Rio.

Uma forte onda de violência na região, com frequentes assaltos, levou um grupo de moradores do bairro a pedir autorização da prefeitura para organizar um esquema de segurança com recursos próprios.

“Era muito muito, a insegurança era muito grande. Você não conseguia chegar em casa com tranquilidade, nem chegar em casa nem sair, porque os roubos aconteciam na saída que você iria para o trabalho entre 6h e 8h da manhã e quando você chegava”, conta o engenheiro Leandro Lopes Figueiredo de Souza, morador da área.

A sensação de insegurança fez com que um grupo dos moradores, cerca de 25% do total dos beneficiados, topasse pagar uma taxa de R$103,60 para uma empresa de segurança contratada. O investimento surtiu efeito: segundo a associação de moradores, o local teve 160 roubos registrados entre janeiro de 2016 e fevereiro deste ano. Depois da implantação do esquema, há dois meses, apenas três roubos foram registrados.

Resultado de imagem para com autorização da prefeitura, moradores cercam bairro Vila Kosmos, na Zona Norte

A área possui aproximadamente mil residências e, com a implantação da medida privada de reforço à segurança, além das cancelas e dos vigilantes, há quebra-molas, obstáculos na calçada e, para entrar, é preciso autorização.

Os moradores não entendem a necessidade de autorização para circular como uma espécie de bloqueio. “A intenção não é prejudicar ninguém, muito pelo contrário nós queremos ficar mais protegidos, então o direito de ir não está sendo ferido pelo nosso ponto de vista porque você pode acessar o bairro e sair do bairro, a única coisa que nós pedimos é que o não morador ele idenfique-se”, diz o engenheiro.

A medida de segurança privada foi apoiada pelo prefeito Marcelo Crivella. Em abril de 2017, por meio de um decreto, ele afirmou que considerava a “necessidade de desburocratizar e agilizar os procedimentos administrativos de licenciamento: considerando a necessidade de garantir a segurança dos cidadãos. Decreta: Art. 1.º A Secretaria Municipal de Urbanismo, Infraestrutura e Habitação, mediante juízo discricionário de seus órgãos competentes, poderá autorizar a instalação de guaritas, traves, basculantes, grades e portões em logradouros públicos de uso estritamente residencial”, afirmou.

O secretário municipal de urbanismo, Índio da Costa, afirmou que o governo do estado do Rio de Janeiro perdeu completamente o controle da segurança pública e que, sem a proteção do estado, a prefeitura autoriza a instalação de guaritas de forma criteriosa.

“A sensação de insegurança da população é real. O governo do estado perdeu completamente o controle da segurança pública no Rio de Janeiro. O ideal seria uma cidade integrada. Mas a prefeitura vai dizer não para quem quer se proteger uma vez que o Estado não garante a proteção? Essa decisão é um processo delicado de consciência justamente pela falta de segurança. Vale destacar que a prefeitura autoriza a instalação de guaritas de forma criteriosa, garantindo o direito de ir e vir das pessoas”, afirma ele.

Apesar dos excelentes resultados iniciais, a medida é vista com cautela por especialistas em segurança. A cientista social Silvia Ramos, pesquisadora de Segurança Pública, vê o esquema com preocupação. Apesar de entender o medo dos moradores, ela acredita que a medida não se sustenta a longo prazo.

“Eu acho que a gente precisa reconhecer o sentimento de medo das pessoas, esse sentimento de medo da população muitas vezes produz ilusões. Quando se toma atitudes de segurança privada em alguma área é muito comum que no começo os resultados tenham muito impacto, mas com o passar do tempo, os moradores descobrem que, primeiro, eles precisam ir e vir, então a insegurança pra sair e voltar continua não só é a mesma como as vezes até pior, porque toda a criminalidade se concentra pelo lado de fora”, opina.

Apesar dos esforços no combate à criminalidade, os moradores reconhecem que não podem lidar com a questão sozinhos e desejam o reforço policial e a presença da segurança pública.

“Nós precisamos da polícia no local, nosso trabalho lá, a empresa de segurança tá simplesmente controlando o acesso. A gente quer sim a presença da polícia fazendo o papel dela, que é nós proteger”, diz o morador Damião Souza.

Fonte: g1.globo.com

22/06/2017

4 visualizações, 1 hoje

Sindmed-AC apresenta denúncia ao MPE da falta de segurança nos hospitais

Sem categoria 22 de junho de 2017

O presidente do Sindicato dos Médicos (Sindmed-AC) foi recebido na manhã de desta terça-feira (20/06) pelo procurador-geral do Ministério Público do Estado (MPE), Oswaldo D’Albuquerque Lima Neto. No encontro, o sindicalista formalizou uma queixa contra o governo do Estado pela falta de segurança nas unidades de saúde.

Ribamar Costa, acompanhado pelo presidente do Sindicato dos Vigilantes, Nonato Souza, explicou ao representando do MPE que há anos as entidades buscam maior controle no acesso aos hospitais, evitando crimes como a tentativa de homicídio do segurança, furtos e assaltos.

“Buscamos melhorias para toda a equipe médica e para os pacientes, que precisam ter segurança em um momento de tanta sensibilidade que é o momento de um tratamento”, afirmou o sindicalista.

O presidente do Sindicato dos Vigilantes falou que a quantidade de vigilantes contratados geralmente é inferior a necessária para as unidades de saúde, o que expõe a população e o próprio trabalhador.

“Estamos nesta luta com o Sindicato dos Médicos e já participamos de reuniões com a equipe de segurança do governo, mas até o momento não houve resultados e a população continua sofrendo com isso”, protestou Nonato.

O procurador-geral disse estar sensível ao problema e informou que estaria encaminhando o caso para os promotores que atuam na área da segurança pública e da saúde.

“Diante da situação, vou encaminhar o caso para que seja tratado com a maior urgência”, afirmou o representante do MPE.

Fonte: www.oriobranco.net

22/06/2017

7 visualizações, 1 hoje

Página 1 de 691 2 3 69
  • Doria chama SESVESP e empresas de segurança para convênio

    por em 18 de abril de 2017 - 3 Comentários

    Ideia é proporcionar maior segurança ao munícipe de São Paulo e o segmento de Segurança Privada montará projeto de interesse social para a cidade SESVESP, ABREVIS, entre outras entidades do segmento, empresas de segurança privada e de transportes de valores reuniram-se com o prefeito paulistano, João Doria, e também com os secretários José Roberto Oliveira […]

  • Grupo Protege lança o Titanis, o maior caminhão blindado de cargas do Brasil

    por em 4 de abril de 2017 - 0 Comentários

    Grupo Protege busca atender clientes que necessitam transportar produtos de alto valor Já ouviu falar do maior caminhão blindado de cargas do Brasil? Pois é isso que o Grupo Protege pretende com o lançamento do caminhão Titanis, que busca atender os clientes que necessitam de segurança para o transporte de produtos de alto valor. O […]

  • Chefe do PCC e falso assessor da Presidência são suspeitos de roubo milionário no Paraguai

    por em 27 de abril de 2017 - 0 Comentários

    Eles foram identificados pela polícia após confronto que deixou três mortos na fronteira SÃO PAULO – Integrante de um dos postos mais altos na hierarquia do PCC, Dyego Souza Silva, também conhecido por Coringa, foi identificado como um dos suspeitos do assalto à Prosegur mortos pela polícia na madrugada de terça-feira. Investigadores que já atuaram […]

  • Empresa privada de segurança é alvo de busca e apreensão do Gaeco

    por em 11 de maio de 2017 - 0 Comentários

    O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) cumpre mandados de busca e apreensão, de condução coercitiva e um de prisão preventiva nesta quarta-feira (10) em Dourados, cidade a 233 km de Campo Grande. Um dos mandados está sendo cumprido em uma empresa de segurança localizada na Rua Oliveira Marques. O Ministério […]

  • PF faz alerta a pais sobre jogo que tem levado a suicídio e automutilação

    por em 17 de abril de 2017 - 0 Comentários

    Após o registro de casos de suicídios e automutilação de adolescentes e jovens, a Polícia Federal está fazendo um alerta a pais e responsáveis sobre o jogo Baleia Azul. O fenômeno ganhou visibilidade e vem se alastrando pelo mundo e tudo começou na Rússia, em 2015, quando uma jovem de 15 anos se jogou do […]

Deixe seu contato para receber notícias diariamente

Nome

E-mail